Sexy Life

Ela é incrivelmente sexy

Estou sentado na cama e ela está deitada de bruços. Seu corpo é tão bonito, não consigo deixar de admirar. Tenho que acordá-la, mas assistir seu sono é tão hipnotizante, então paro para admirar um pouco.

Puxo o cobertor devagar, para não assustá-la. Ela está dormindo com uma lingerie branca, a mesma que, ontem a noite, saiu voando pelo quarto enquanto o nosso tesão nos despia.  Passo os dedos levemente por suas costas e vou dando beijinhos até chegar a sua bunda. Dou um beijo mais demorado, porque eu realmente amo a bunda dela.

Ela se mexe na cama, acordando. Vira-se e senta na cama, puxando o lençol para se esconder, como se eu já não conhecesse seu corpo.

Eu a encaro. Porra, ela é incrivelmente sexy. Mesmo quando acorda, com o cabelo desgrenhado e os olhos lacrimejando, é incrivelmente sexy. Sem esforço, sem intenção. Acho que ser sexy faz parte da natureza dela.

Ela boceja, se espreguiça e passa as mãos no cabelo para poder deixá-lo arrumado – como se precisasse.

Me aproximo e dou um beijo em sua testa, sussurrando um bom dia. Ela beija minha bochecha e pega o celular no criado mudo para checar os e-mails antes de realmente acordar.

Levanto para preparar nosso café e sei que quando voltar ela estará novamente deitada. Preparo  uma bandeja com tudo que ela gosta: pão de queijo, misto quente, salada de frutas e suco natural de laranja.

Quando volto, fico parado na cama. Lá está ela, deitada e distraída, mexendo no celular. Sorrio, me sentindo o cara mais sortudo do mundo.

Ela me vê e percebe o volume em minhas calças. Então sorri, caminha até onde estou e tira a bandeja das minhas mãos, colocando na mesa do PC logo em seguida. Me puxa pelas mãos até a beirada da cama, onde me faz sentar. Suas mãos começam a brincar com minha ereção. Seus olhos grandes me encaram, cheios de desejo. Puta que pariu, como ela sexy.

Ela fecha os olhos conforme me toma, mas não consigo deixar de encara-la.

Quando chego ao orgasmo, caio pra trás. Ela desfila até a mesa, pega nosso café e volta para cama, sorrindo.

– Eu te amo. – digo, acariciando seu rosto.

Ela sorri e entendo que ela está retribuindo meu sentimento. Comemos em silêncio e me sinto grato por ter uma relação com uma mulher tão sensacional .

Comentários