RecomendoUma boa leitura

Frankenstein de Mary Shelley

 

O livro começa com uma série de cartas onde um homem, chamado Robert Walton, narra suas aventuras marítimas no Pólo Norte à sua irmã, Margareth. Fascinado pela vastidão dos locais que visitou e animado em fazer novas descobertas, ele conta em uma de suas cartas ter avistado uma criatura de grande porte, sendo puxada por cães num trenó.

Na manhã seguinte, os tripulantes do navio socorreram um senhor que se encontrava em péssimo estado. Seu olhar de fúria e loucura despertou a curiosidade em R. Walton, que começou a questioná-lo, até que descobriu algo interessante: o homem alto que avistaram no dia anterior estava fugindo desse senhor. O “demônio”- assim que ele se referia à criatura – foi criada pela obstinação em obter sabedoria e conhecimento, algo que Robert também almejava. A partir desse ponto, começa oficialmente o livro, com o relato espantoso do Dr. Frankenstein.

Ele conta sobre sua infância, que passou com sua irmã adotiva e também sua curiosidade pela ciência, que o fez ler autores como Cornélio Agripa, Paracelso e Alberto Magno. Um dia, sua irmã Elizabeth contraiu uma doença muito grave, fazendo com que a mãe precisasse cuidar dela. Elizabeth se recuperou, mas a mãe deles acabou pegando a doença, falecendo logo depois.

Frankenstein então se muda e inicia seus estudos de ensino superior, afeiçoando-se à história natural. Contudo, seu professor desaprovava seu ramo de estudo arcaico, baseado em alquimia, quando o correto deveria ser a ciência moderna. Ele passou então, a estudar a anatomia do ser humano e começou a se aprofundar no ramo, fazendo experimentos e descobrindo fórmulas para a criação de um ser humano – ou quase humano. Buscou matéria-prima nos necrotérios e matadouros, entregou-se de corpo e alma nesse projeto até que… a criatura respirou pela primeira vez! E nasce o monstro.

Porém, seu criador não gostou do que fez e arrependeu-se de o ter criado, rejeitando-o. O “demônio” então, enraivecido, passa a cometer uma série de assassinatos, matando inclusive a irmã de criação do doutor Frankenstein, o que o deixa com ódio da criatura (perdão pelo spoiler).

Quer saber o final dessa grande história?  Recomendamos a leitura deste clássico da literatura, escrito por Mary Shelley, uma excelente autora.

Comentários